Quase Nada Sobre Quase Tudo

terça-feira, março 20, 2007




Logo no começo da caminhada vi o Gabriel se abaixar pra pegar algo que eu imaginei que era uma pedra e pensei ¨senta que lá vem a história¨... NADA DISSO! Gabriel teve o dom de enxergar no meio desse monte de plantas, pedras e terra, uma minúscula ponta avermelhada de flecha indígena. Eu perguntei quantos anos ele achava que essa flechinha tinha e ele disse que podia ter 1000 anos. Daí ele explicou que quando chove é muito mais provável encontrar relíquias nesse lugar, a chuva revolve a terra e descobre um monte de coisas. Depois disso meu marido também ficou besta e a gente simplesmente não se deu conta de tirar uma foto do achado, saco. Confesso que passei quase todo o percurso olhando pro chão pra ver se eu também conseguia encontrar alguma coisa...

(Algumas fotos da flora de Usno)

2 Comments:

  • At terça-feira, março 20, 2007, Anonymous suzana said…

    Vc não botou nenhuma foto de dinossauropros seus leitores.
    Sinceramente que região exótica,mui
    to diferente,umas plantas com uns recortes ,cores ,brilho,que passeio lindoEu quando era criança
    tinha um produto que se chamava anil ,diluia na água e ela ficava
    a agua toda azul e minha mãe colocava camisas ,blusas brancas pra dar um tom azul,porisso se diz
    azul da cor do anil.Pois é este céu é azul da cor anil,maravilhoso.

     
  • At quarta-feira, março 21, 2007, Anonymous fefis said…

    Você é muito ansiosa! Eu estava relatandoa viagem com calma, dia a dia, cada coisa tem sua hora, mulher!

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

 


eXTReMe Tracker