Quase Nada Sobre Quase Tudo

sexta-feira, setembro 22, 2006

Noite passada sonhei que minha mãe, minha irmã e eu nos mudávamos pra outro apartamento. Chegando lá, pegamos o elevador para o andar 45, apartamento 5. Minha mãe, num dos seus impulsos típicos, disse ¨está demorando muito esse elevador, vamos descer nesse andar, afinal, só faltam dois lances de escada!", e pulou pra fora do elevador com nossas 3 malas. Quando a gente subiu a escada a numeração tanto dos andares como dos apartamentos mudaram e o condomínio virou um hotel gigante. Obviamente que isso significou que nos perdemos mas o engraçado é que minhas familiares sumiram e no lugar delas apareceram uma amiga dos tempos da faculdade e o Johnny Depp. Eu já estava cansada de dar rolê e então disse pros dois: ¨ó, tô podre, vou procurar outro caminho pro apartamento porque tô louca pra tomar banho¨. Eles me disseram ¨ok, e vê se não se perde!¨ com um sorrisinho nos lábios. Desci uma escada, dei um mega rolê e na sorte achei o apartamento 5. Bati na porta, minha mãe atendeu e me deixou entrar. Minha irmã estava no banho. Fui pegar a toalha e roupas limpas pra tomar banho no outro chuveiro do apartamento, quando cheguei lá, minha mãe já estava tomando banho... Daí eu pensei ¨bom, agora que eu já sei onde fica o apartamento vou lá avisar eles¨ e saí enrolada numa toalha gastada laranja. Quando cheguei no lugar onde deixei minha amiga e o Johnny Depp (que pelo jeito no sonho eu já o conhecia há um tempão, rs) só encontrei ele. Ele me disse que minha amiga também tinha se cansado e que ela tinha ido procurar o apartamento dela. Foi então que ele me disse ¨você vai numa festa à fantasia ou também tá procurando os chuveiros comunitários?¨ e eu respondi que tava procurando os chuveiros porque minha mãe e irmã estavam ocupando os do apartamento e eu tava muito cansada pra esperar elas acabarem e além do mais na anterior busca pelo apartamento 5 eu tinha passado casualmente pelos chuveiros e achava que me lembrava onde ficavam. Ele disse que então ia comigo porque já tinha dado um milhão de voltas e só encontrava um monte de portas com números nada a ver. Fomos atrás dos chuveiros. Passamos por um monte de andares, as vezes a gente via as plaquinhas nas esquinas dos corredores onde se via o número do andar e dos apartamentos daquele trecho. E era uma doidera porque se você estava no andar 5 e descia um lance de escada parava no andar 9 e se descia outros dois capaz que estava no andar 43 e assim por diante. Tantas voltas e no final decidimos que a gente não ia achar nunca nenhum chuveiro e começamos a abrir as portas dos quartos na esperança de que eles fossem os tais chuveiros. Abri uma porta e entrei num quarto desorganizado que dizia por dentro ¨área comum¨, nisso chegou o dono do pedaço, um japonês gordo que ficou puto com a nossa invasão. Me justifiquei mostrando a placa ¨área comum¨ pra ele que não achou graça nenhuma (mas nós sim!). Numa das portas que abri encontrei meu velho amigo Paul McCartney sentado na cama com o violão, cantando uma triste canção. Então eu disse "Hi, Paul!" e ele respondeu cabisbaixo "Hi!", então eu expliquei que estávamos procurando os chuveiros e perguntei se ele não queria ir com a gente, ele respondeu ¨many thanks¨ mas explicou que estava desolado (sim, ele disse realmente DESOLADO) por causa ¨daquela vaca manca¨ e preferia ficar sozinho. Ok. Fechamos a porta e vimos uma arrumadeira. Chamamos. Ela veio. Perguntamos como é que fazíamos pra chegar no raio dos chuveiros comunitários, e então ela começava a explicar só que de repente, numa fração de segundo, ela reconhecia o Johnny Depp, então ela dizia ¨vixe, menino! você não é o Jack Sparrow?" . Johnny dizia ¨não sou, não!" e a mulher deu uma faixa pra ele pôr na cabeça, coisa que ele fez ao mesmo tempo que fazia a careta da foto acima e repetia "não sou eu, não!". Então, graças a isso, a arrumadeira esquecia como era o lance da numeração do hotel e a gente ficava perdido até achar outra arrumadeira. Daí como o Johnny Depp ficava andando pelos corredores com a faixa na cabeça, morrendo de rir, ficava bem mais fácil pras arrumadeiras reconhecê-lo e acontecia sempre a mesma coisa: quando elas se viam com Jack Sparrow cara a cara perdiam o sentido de orientação. Tanto abrir portas encontramos os chuveiros. Cada porta era um chuveiro individual e eu disse ¨bom, Johnny até mais, e vê se lava bem!¨ [rsrsrs] e então ele me responde ¨piratas não tomam banho!". Acordei morrendo de rir...

PS: outro dia eu conto o sonho onde a Dulce ficava maconhada...

2 Comments:

  • At sexta-feira, setembro 22, 2006, Anonymous lilica said…

    hahahahahahahhahahahaha

    melhor sonho ever esse rsrsrs
    muuuuuuuuuuuito bom... vou reler mais umas 700 vezes rsrs

    ja sei q a parte censurada vc nao vai contar, quando o johnny depp, assim, de repente, resolve tomar banho tbm e deixa sem querer cair o sabonete do seu lado... hahahahahahahaahahahahahah

    eu não conheci o jack sparrow nesse sonho? poxa, da proxima vez apresenta ele pra mim, o que custava... hahahahahaha quero ser vizinha do jack sparrow... :(

     
  • At sexta-feira, setembro 22, 2006, Anonymous suzanamaria43@yahoo.com.br said…

    É Fer era sonho mesmo, subir neste prédio com tantos andares depois de ver os aviões entrarem pelas paredes do World Trade Center,tô fo
    ra.Para de tomar chá de cogumelos
    já falei filha, faz mal.Tua cabeça ta uma miscelânea entre os filmes,
    livros e realidade.Credo se encon-
    tro Johny Depp de pirata,corro sem
    parar é um susto.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

 


eXTReMe Tracker