Quase Nada Sobre Quase Tudo

quarta-feira, janeiro 23, 2008

Nelson Motta destila sarcasmo em artigo na Folha sobre o implante de cabelos do ex-ministro José Dirceu: “Sua voz e seu sotaque continuaram os mesmos, mas os seus cabelos..." Ao resgatar remotos cabelinhos rebeldes da nuca histórica e reimplantá-los na devastada testa pós-queda, Dirceu sinaliza para a militância que é hora de tomar as ruas e arrepiar, fazer onda, encrespar. Alisar e amaciar, jamais. E denuncia que o mito de que, "na hora do aperto, é dos carecas que elas gostam mais" é armação da direita disfarçada de marchinha de Carnaval.E o "corta o cabelo dele!" da "Cabeleira do Zezé" é uma palavra de ordem fascistóide da imprensa golpista”.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

 


eXTReMe Tracker