Quase Nada Sobre Quase Tudo

terça-feira, janeiro 08, 2008

Ontem assisti o filme "Saving Grace" (traduzido na Argentina como "El jardín de la alegría" e acho que no Brasil tem o nome de " O barato de Grace").

Simplesmente hilariante!

O filme de Nigel Cole (Inglaterra, 2000), conta com elenco que, pra mim, é praticamente desconhecido (Brenda Blethyn, Craig Ferguson, Martin Clunes, Tchéky Karyo, Jamie Foreman, Bill Bailey, Valerie Edmond).

Bom, como tudo mundo sabe, quase tudo vale à pena pelo ganha-pão. Grace Trevethan (Brenda Blethyn) é uma típica dona de casa cinqüentona dedicada a sua bela estufa de begônias e orquídeas.Até o dia em que se vê em apuros financeiros depois da morte de seu marido que lhe deixa a "descoberta" de uma amante e uma dívida de 300 mil libras. Perto de perder a casa herdada de sua família, ela acaba topando cuidar de uma miniplantação de maconha em seu jardim para sanar as finanças.

Para isso ela se livra de suas plantinhas e coloca habilidade e tecnologia a serviço de uma cultura bem especial de Cannabis. A sociedade com seu ex-empregado (Craig Ferguson, também co-autor do roteiro) leva Grace as situações mais hilárias, desde o teste do primeiro cigarro à beira-mar até a tentativa de fazer contato com traficantes no centro de Londres.Saving Grace é uma comédia despretensiosa e leve, bem mais leve do que toda a fumaça do filme. Tem um lado burlesco que retrata bem a alma provinciana dos ingleses e cria uma corrente de bobice contagiante. E o entusiasmo dos atores leva o público a crer que aquela vilazinha de pescadores é mesmo o paraíso. Numa das cenas mais divertidas, duas senhoras solteironas tem uma surpresa agradável ao introduzir a desconhecida erva no habitual chá das cinco. O filme fecha a história com chave de ouro: uma queima alucinante de mais de 20 quilos de folhas de maconha que transforma o quintal de Grace num jardim de Baco!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

 


eXTReMe Tracker