Quase Nada Sobre Quase Tudo

segunda-feira, janeiro 07, 2008

"Siempre imaginé que la crónica de mi vida, si acaso alguna vez llegaba a escribirla, tendría una primera frase excelente: algo lírico, como “Lolita, luz de mi vida, fuego de mis entrañas”, de Nabokov; y, si no me salía nada lírico, algo arrollador, como “Todas las familias felices se asemejan, pero cada familia desdichada es desdichada a su manera”, de Tolstói. La gente recuerda estas palabras incluso cuando ya ha olvidado todo lo demás que hay en el libro."

[Sam Savage, "Firmin". Seix Barral.]

"Firmin" de Sam Savage é dos melhores livros que li na vida!

O nome do protagonista foi inspirado no mestre tipógrafo francês do século XVIII. Aquele que revolucionou o mundo da impressão mas que agora ninguém quase se lembra, nem sequer os amantes da literatura.

"Firmin" descreve um personagem sonhador e desprezado por um mundo onde o importante é o que se tem, e não o que se é. O rato vai se humanizando ao longo do livro e, por contraste, os humanos vão se animalizando sem os livros.

Esta fábula para adultos, cheia de humor e melancolía, é uma homenagem ao mundo de la literatura. Nacido e criado numa livraria, Firmin aprende a ler devorando (literalmente) as páginas dos livros. Mas um rato culto é um rato solitário.
Marginado pela sua família, ele busca a amizade de seu herói, o dono da livraria, e de um escritor fracassado. E à medida que sacia sua fome de livros suas emoções se transformam em quase humanas.

Para todos os amantes dos livros e livrarias...

4 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

 


eXTReMe Tracker