Quase Nada Sobre Quase Tudo

quarta-feira, julho 12, 2006

Com vento Zonda e luz de velas, ontem li ¨Diario de Oaxaca¨de Oliver Sacks. Sacks viaja à Oaxaca, México com um grupo de botânicos, profissionais e amadores, que procuram as mais variadas samambaias, uma paixão em comum.
O autor entrelaça biologia, botânica, cultura e história mexicana. Oaxaca também é um paraíso de aves e o sonho dos arqueólogos: ruinas antigas que ecoam as lendas pre-colombinas.
Meio sacal, não sou vidrada em plantas, gosto mais das partes que narra a viagem em si e os aspectos culturais do México. Edição publicada pela National Geographic. Achei em oferta no ano passado (6 pesos).

3 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

 


eXTReMe Tracker