Quase Nada Sobre Quase Tudo

terça-feira, janeiro 23, 2007

Por falar em China, li ¨El Abanico de Seda¨ (¨Flor da Neve e o leque secreto¨, em português) de Lisa See.

O livro me chamou a atenção por tocar o tema nu-shu, um idioma secreto mantido durante milhares de anos entre mulheres e pelas horrendas descrições do processo macabro de vendagem dos pés femininos, tão comuns na China do século XIX.

A sinopse: Iletradas e isoladas do mundo, as chinesas se consideravam uma bela porcaria - ter uma filha mulher era pior do que ter um cachorro. Algumas, entretanto, falavam uma língua secreta entre si, conhecida como nu shu; a única escrita utilizada exclusivamente por mulheres que se tem notícia na história. Elas pintavam os caracteres nu shu em leques, bordavam-nos em lençóis, e usavam a 'escrita feminina' para compor canções e escrever histórias, saindo assim do isolamento para compartilharem seus sonhos e realizações. Em 'Flor da neve e o leque secreto' , somos levados por Lírio Branco numa viagem ao seu passado, o relacionamento com sua 'irmã gêmeal' - como as laotong costumam ser chamadas -, os casamentos arranjados e as alegrias e agruras da maternidade.

Com um detalhamento histórico e uma densidade emocional impressionante, Lisa See aborda um dos mais misteriosos relacionamentos - a amizade feminina. Um livro que me fez lembrar ¨Memórias de uma Gueixa¨ do Arthur Golden. Recomendo!

1 Comments:

  • At terça-feira, janeiro 23, 2007, Anonymous suzanamaria43@yahoo.com.br said…

    Abanico lembro da minha mãe que era rodeada por eles ,devido a falta de ar ,vítima de um enfizema
    pulmonar galopante.
    As moçoilas chinesas podiam sofrer
    repressão ,mas a cabeça funcionava
    direitinho.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

 


eXTReMe Tracker