Quase Nada Sobre Quase Tudo

terça-feira, abril 03, 2007

Ontem fui ao cinema assistir ¨300¨. Depois de ¨Sin City¨ eu já estava preparada até pra ver mais violência do que a mostrada no filme.

O enredo: em 480 a.C. o persa Xerxes (Rodrigo Santoro cheio de piercings), envia seu exército para conquistar a Grécia. O filme narra a batalha de 300 soldados espartanos - guiados pelo rei Leônidas - contra uma incontável horda de persas nas Termópilas ,uma estéril garganta no meio da Grécia, que no filme, é um corredor que Leônidas escolhe para barrar o avanço do Império Persa.

Por causa do filme os iranianos estão ofendidíssimos e Javad Shamaqdari, conselheiro cultural do presidente Mahmoud Ahmadinejad, disse que ‘300’ “saqueia o passado histórico do Irã e insulta a sua civilização”.

O que os iranianos não sabem é que ¨300¨ é não é mais do que um comic do Frank Miller e o rigor histórico é o de menos!

Não se engane: se estiver pensando em ver o filme pelo lado histórico da batalha das Termópilas, esqueça! O filme exagera em tudo: os espartanos são mostrados enormes e com o físico perfeito (quando na realidade a média de altura dos espartanos variava de 1,58 m a 1,61 m), o que me distraiu muito durante as batalhas: eu imaginava eles tomando Gatorade depois da luta e Red Bull antes dos enfrentamentos.
Xerxes é mostrado como um gigante com um baita vozeirão e aparecem elefantes e rinocerontes de guerra. A rigor, os ocidentais só veriam animais assim tão exóticos quando Alexandre da Macedônia conquistou os domínios persas por volta de um século depois.

Os primeiros minutos do filme parecem uma propaganda de perfume (sobretudo a parte do Oráculo) mas ¨300¨ termina sendo um bom entretenimento. Não que eu queira ver de novo...

1 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

 


eXTReMe Tracker